• Autor Judith Kerr
  • Ilustrador
  • Coleção Distribuídos por Fábula
  • ISBN 9789897074585
  • PVP 13,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de julho de 2019
  • 1ª Edição fevereiro de 2018
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 40
  • Apresentação capa dura
  • Dimensões 220 x 280 x 9 mm
  • Idade 4+

Sofia e a sua mãe preparam-se para tomar o chá das cinco, mas o lanche é interrompido quando alguém toca à campainha... Quem será?

Ao abrir a porta, deparam-se com uma visita inesperada: um grande tigre cor de laranja e atrevido.

Num piscar de olhos, o tigre esfomeado faz desaparecer as sandes, os biscoitos, o chá e toda a comida que há em casa... sem deixar nem uma migalha!

Um livro divertido e encantador que se tornou um clássico, com 10 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

Nova tradução da reconhecida autora Carla Maia de Almeida

Judith Kerr nasceu em Berlim, em 1923. O seu pai, um famoso escritor alemão e feroz crítico do regime nazi, temia sofrer represálias caso Hitler subisse ao poder. Por isso, fugiram da Alemanha quando Judith tinha apenas nove anos. Judith, os pais e o irmão atravessaram a Suíça e a França e, em 1936, chegaram a Inglaterra. Foi aí que a autora escreveu esta história semi-autobiográfica, Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa, publicada pela primeira vez em 1971, e considerada um clássico da literatura infantojuvenil.

Em 1945, Judith ganhou uma bolsa para a Central SchoolofArts, e, desde então, tem trabalhado como artista, guionista de televisão e, ao longo dos últimos trinta anos, como autora e ilustradora de livros infantojuvenis.





Outros livros da mesma autora

Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa

Judith Kerr

Uma das obras mais lidas por jovens de todo o mundo

Mog, a Gata Esquecida

Judith Kerr

Um clássico da literatura infantil!

Mog e o Bebé

Judith Kerr

Um clássico da literatura infantil!

Mog e o Coelhinho

Judith Kerr

A Mog recebe um presente inesperado - um coelhinho cor-de-rosa que ela simplesmente adora!

O Natal da Mog

Judith Kerr

Confusa, a Mog foge para o telhado. Será que vai passar ali a noite de Natal?